Loading...
Brasil 2018-04-29T15:33:14+00:00

O país

Brasil, oficialmente República Federativa do Brasil, é o maior país da América do Sul e da região da América Latina, sendo o quinto maior do mundo em área territorial (equivalente a 47% do território sul-americano) e população (com mais de 200 milhões de habitantes). É o único país na América onde se fala majoritariamente a língua portuguesa e o maior país lusófono do planeta, além de ser uma das nações mais multiculturais e etnicamente diversas, em decorrência da forte imigração oriunda de variados cantos do mundo.

0
Missionários
0
Precisando de apoio
QUERO AJUDAR

A Constituição prevê liberdade de religião ou seja, proíbe qualquer tipo de intolerância religiosa e a Igreja e o Estado estão oficialmente separados, sendo o Brasil um país secular.

O projeto Bahia

O estado da Bahia é muito carente, nas pessoas há fome e sede pela Palavra de Deus. Existem povoados onde não possui a presença de nenhum cristão ou mesmo igreja evangélica; as pessoas têm contato com Jesus Cristo pela televisão, mas sem nenhum ensinamento; quando os missionários vão às visitas, os cultos são feitos ao ar livre – com bancos colocados em frente às casas; em caso de chuva não há possibilidade de cultos.

Por não haver igrejas, os missionários caminham vários quilômetros – levando horas – para chegarem em povoados e realizar os cultos nos pontos de pregação. Sofrem injúrias e algumas perseguições devido os desafios, mas todos são corajosos e fortificados pela Palavra de Deus; estão cumprindo o ide de Jesus, sem medir esforços para tal. Vão em locais onde a seca devasta o campo, o gado morre e as plantações são prejudicadas – até mesmo templos em construção são derrubados com a força da natureza. Porém são missionários corajosos e a alegria deles é visível quando entram no povoado e falam sobre Jesus, vidas se redimem aos pés de Cristo. Não há prazer melhor do que ver uma alma sendo salva.

O projeto Ceará

O Ceará é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado no norte da Região Nordeste e tem por limites o Oceano Atlântico a norte e nordeste, Rio Grande do Norte e Paraíba a leste, Pernambuco ao sul e Piauía oeste. A população do estado estimada para o ano de 2015 foi de 8.904.459 habitantes, conferindo ao território a oitava colocação entre as unidades federativas mais populosas.

O povo cearense foi formado pela miscigenação de indígenas catequizados e aculturados após longa resistência, colonizadores europeus e negros que viviam como trabalhadores livres ou escravos. O povoamento do território foi bastante influenciado pelo fenômeno natural da seca.

No dia  15 de janeiro de 2013, pastor Nazareno (juntamente com sua família e alguns irmãos), iniciaram  o projeto – no bairro dos Pereiros – onde puderam  ver a necessidade e a pobreza  daquelas crianças. No primeiro dia contaram  com a ajuda de alguns irmãos, levaram caixas de som, violão e lanche; o local é considerado uma favela e estas crianças vivem na linha abaixo da pobreza.

A prostituição de menores e o trafico de drogas ocorrem diariamente neste local.  Este trabalho teve inicio com aproximadamente 80 crianças, mas com o decorrer do tempo (já três anos), contamos com mais de 150 crianças efetivas – participando todas às terças-feiras. O espaço, onde é realizado o trabalho com as crianças, é pequeno – um pequeno salão medindo 6×6 metros, onde a maioria das crianças ficam pelo lado de fora.

Após a realização do trabalho, são servido para as crianças lanches. No dia em que o projeto não tem o lanche para as crianças, os trabalhos são cancelados.

Foi feito orçamento do material de construção para ampliar o salão e é preciso os seguintes materiais:

  • 4 mil blocos;
  • 20 sacos de cimento;
  • 8 coluna de ferro (na qual fica no valor de R$ 1.900,00 à vista)

Damos graças a Deus porque, com o apoio de alguns irmãos e igrejas, conseguimos comprar estes materiais; nos falta apenas 26 telhas (Eternit)  no valor de R$600,00 – cremos que a partir de inicio de fevereiro já estará ampliado o local onde as crianças poderão servir a Deus dentro do salão.

No dia 25 de dezembro de 2016, através do Evangelista Edson Gouveia, a VEMBRASIL esteve conhecendo este trabalho de perto e – aproveitando a ocasião – levou brinquedos para as crianças que foram doados pela igreja Amor Ágape (pastor Anderson). Podemos ver a grande necessidade de vidas que não conhecem a Cristo.

Nossos desafios

  • Orar e interceder;
  • Conseguir mantenedores para este lindo trabalho;
  • Conseguir as 26 telhas Eternit;
  • Conseguir recursos financeiros para à aquisição do material didático e lanches (que são distribuídos semanalmente);
  • Voluntários para apoiarem o projeto;
  • Estratégias de Evangelização.

O Projeto Discipulando Nações

O Projeto Discipulando Nações é o resultado do chamado de Deus ao Pr. Luciano A. A. Vicente em abril de 2003 – quando em visão lhe foi mostrado as nações e povos. A partir desta data – Pr. Luciano obediente ao chamado e visão celestial – passou a pregar o evangelho, implantar novas igrejas, formar novos missionários e cooperar na tradução de porções bíblicas e folhetos evangelisticos em várias línguas.

Tem como base bíblica o evangelho de Mateus 28:19 e Atos 1:8. Como objetivo: alcançar com a pregação do evangelho o maior número de almas em todas as nações para Cristo na visão de formar discípulos para dar continuidade ao trabalho evangelistico, apoiando missionários nativos com ajuda econômica, formação teologica e tradução bíblica.

Nosso lema é: fazendo discípulos de Jesus até os confins da terra!

Guarani Mbya (Ubatuba, SP)

O projeto missionário entre os guarani Mbya de Ubatuba nasceu através de um convite que fora feito ao nosso ministério de conhecer a aldeia Boa Vista, local onde não há igrejas evangélica pois segundo a tradição guarani a igreja o deixaria sem a cultura e modo de adoração primitiva, mas ao conhecer a aldeia começamos a fazer trabalhos sociais e distribuir bíblias  com isso conquistamos após 3 anos de trabalho a confiança da liderança e hoje temos uma casa onde reunimos seis famílias e algumas crianças que tem entregado suas vidas a Jesus.

Foi inicado em novembro de 2010, esta grande missão com o objetivo de pregar o evangelho de Jesus Cristo e implantar uma igreja autóctone guarani, realizar cultos na aldeia, evangelizar pessoalmente cada morador da aldeia, realizar assistência social em meio a pobreza que vivem os 160 índios guarani e perseverar para que em um futuro bem próximo possamos fazer uma colheita de almas.

Nossa missão é integral (corpo, alma e espirito) e valorizamos a cultura indigena, incentivando o uso a lingua materna, que fala o coração indigena.

Terena (Pantanal, MS)

Em Novembro do ano de 2012, Pr. Luciano Vicente e Missionaria Teresinha visitaram as cidades de Corumbá e Miranda no pantanal Sul Matogrossensse, e na oportunidade Pr. Luciano ministrou a palavra de Deus na igreja reunida na Aldeia Argola municipio de Miranda alem da ministração tambem foi realizado varios trabalhos evangelisticos nas aldeias indigenas da etnia Terena e na cidade de Puerto Quijarro no pantanal boliviano.

Nestes dias foi constatado uma necessidade urgente de capacitação para lideres nativos e materiais de literatura evangelica na lingua Terena, de imediato pastor Luciano revisou com alguns indigenas um folheto evangelistico que fora traduzido no idioma Terena, e fora organizado um hinario com louvores tambem na lingua indigena. Iniciou-se uma parceria e no ano de 2013 foi estabelecido um curso basico de teologia para capacitar os lideres da igreja autoctone e formar novos lideres com a visão missionaria.

Entre os anos de 2014 e 2015 foi realizado dois batismo nas aguas totalizando 18 almas para Cristo, e uma nova igreja foi organizada na aldeia Lagoinha, sendo a primeira e unica nesta aldeia. Nos anos de 2016 e 2017 foram anos de batalha espiritual e muitos desafios mas a missão seguiu avante formando e capacitando novos lideres indigenas e realizando eventos evangelisticos nas aldeias indigenas Terena no pantanal.

O Projeto Discipulando Nações tem como objetivo capacitar os lideres nativos, formar novos lideres e encoraja-los a testemunhar de Jesus para seu povo e outros povos no pantanal brasileiro e boliviano. Nossa missão é integral (corpo, alma e espirito) e respeitamos a cultura e valores indigenas incentivando o uso da lingua materna.

Selva Acreana ( Acre )

Este trabalho na Selva Acreana foi fundado em 18 de novembro de 2006, pelo Pr. Gustavo Heitor e Miss. Fábia Silveira. Local de dificil acesso, onde a principio as viagens eram feitas a pé, ou com o uso de animais, hoje, alguns moradores podemos alcançar com o uso de motocicletas, e outros somente à moda antiga. Nossa igreja da selva é em madeira, medindo 04 x 06 metros e fica a 115 km da cidade aproximadamente. Nossa meta é evangelizar os sertanejos que vivem nessa comunidade, discipular e batizar essas vidas, ensinando a guardar tudo o que o SENHOR JESUS nos tem mandado.

O projeto Vale do Jequitinhonha (Minas Gerais)

A mesorregião do Jequitinhonha ou vale do Jequitinhonha é uma das doze mesorregiões do estado brasileiro de Minas Gerais. É formada pela união de 51 municípios agrupados em cinco microrregiões.

O Vale do Jequitinhonha está situado no nordeste do estado. É uma região amplamente conhecida devido aos seus baixos indicadores sociais e também ao norte é conhecida por ter características do sertão nordestino.

No mês de agosto de 2014, a VEMBRASIL, com uma equipe, esteve visitando o Vale, onde em um dos povoados visitados, havia apenas 1 serva de Deus em meio à 80 moradores. Por esse motivo, uma base será aberta para a evangelização dos povoados sem igrejas evangélicas no Vale.

O projeto Pará

Está presente em Maracanã, no nordeste paraense, um município carente e extremamente necessitado do Evangelho. Sob a liderança em campo da missionária Kelem Gaspar – esta fora, com seu esposo, para este local após um longo período de missões transculturais (depois que Deus colocou em seus corações o desejo de iniciar uma creche missionária). O objetivo da creche era prestar serviços de alfabetização, evangelização e discipulado. Também oferecer para a criança da zona rural uma alimentação nutritiva e cuidados básicos diariamente.

Outro objetivo era uma escola de missões que treinasse moças para alcançarem os mais pobres e menos alcançados da terra. Atualmente o projeto conta com oito dessas mulheres morando em nossa base.

O projeto começou em um pequeno espaço coberto de palha, dividindo a comida do próprio prato dos missionários com os primeiros alunos. Não foi uma tarefa fácil, mas Deus fez uma promessa: de que não venhamos ficar tristes porque Ele enviaria pessoas para nos apoiar.

Nossas maiores dificuldades é a necessidade dos recursos para à alimentação diária das crianças e para ajudar às famílias mais carentes que nos procuram.

Poder contar com você, depois de tantos anos de lutas e sacrifícios, é uma grande benção de Deus e resposta de muitas orações.

PENIEL: Creche e Escola Missionária

Atualmente atendemos cem crianças e adolescentes; toda semana de segunda à sexta, sempre no período da tarde. São crianças carentes, com renda per capita inferior à meio salário mínimo na família – matriculadas na rede pública de ensino. Todos os dias elas contam com um lanche depois do devocional e antes das aulas de reforço escolar. Para algumas crianças esta é a única refeição do dia.

Observamos a necessidade de estender o trabalho desta creche até à Ilha do Derrubado, uma comunidade ribeirinha carente e com muitas crianças precisando de suporte na área espiritual, educacional e material.

Jesus em minha casa e capelania

Alunas do Curso de Missões e toda a equipe do projeto desenvolvem um trabalho missionário que evangeliza cada família de alunos da creche durante três meses, prestando assistência aos doentes da comunidade. Estamos ganhando muitas almas através deste trabalho, sempre levamos algum alimento para elas durante as visitas.

O projeto Tribos Indígenas

Os povos indígenas no Brasil incluem um grande número de diferentes grupos étnicos que habitam ou habitaram o território brasileiro, cujas raízes remontam às Américas desde antes da chegada dos europeus a este continente – em torno do ano de 1.500.

No ano de 1.900 havia 500.000 índios divididos em 230 tribos, mas agora estima-se que haja 260.o00 em mais de 200 tribos; este número continua diminuindo devido à invasão dos povos colonizadores – perda de terras e doenças.

Tribos Indígenas Brasileiras é um projeto onde com muito carinho tem apoiado os indígenas brasileiros. Com diversos nativos, várias aldeias como Água Branca, Ticuna e Região do Alto Solimões estão conhecendo o verdadeiro Deus. Cada indígena salvo em Jesus tem a liberdade de levar toda sua aldeia a conhece-lo também. Como líderes em campo tempos o pastor Luciano Vicente e também José Vicente; em base está o cooperador Gesiel Melo.

Líderes

Evangelista Edson Gouveia
Líder em base do projeto Ceará

Casado com Edna Gouveia, possui uma filha (Fernanda Gouveia), membro da Assembleia de Deus Ministério Madureira, converteu-se no ano de 1994;

Formado em:

  • Missiologia (EMAD);
  • Casados para Sempre;
  • Familia Cristã.

Experiência na formação de secretaria de missões locais; palestrante (missões transculturais); mensageiro do Evangelho de Jesus Cristo. No ano de 1998 recebeu seu primeiro chamado atuando como secretário geral de missões; em 2000 Deus o chamou para atuar como representante da VEMBRASIL, presidida pelo Pr. Carlos José de Melo, no Estado de São Paulo, atuou como líder do projeto Índia, Ucrânia e Níger. Em sua viagens missionárias transculturais, incluindo tribos indígenas peruanas, abriu frente de alguns projetos.

No ano de 2003 a 2010, com o apoio da convenção geral da Assembleia de Deus Missão (baiana), percorreu pelo estado da Bahia, supervisionando campo missionário, buscando igrejas parceiras para apoiar o projeto na adoção de missionários baianos, como também buscando igrejas baianas através da liderança em adoções de missionários transculturais – hoje atuando como líder (em base) do projeto VEMBRASIL – Ceara , um novo desafio assumido.

Nosso alvo: trabalhar lado a lado com igrejas e lideranças em parcerias em adoções de obreiros nacionais; enviar para base missionaria obreiros   que tem chamado para campo missionário; implantação de cursos para novos convertidos e missões; abrir novas bases da VEMBRASIL para suporte e apoio às igrejas mantenedoras, apresentando projetos em adoção para a igrejas e lideranças.

Pastor Luciano Vicente
Líder em base

Pastor Luciano Vicente é líder do projeto Discipulando Nações ( Brasil ), resultado de um chamado de Deus no ano de 2003. Em 2005 foi consagrado ao ministério na Assembleia de Deus em Taubaté e assim desenvolve seu ministério como pastor na  Igreja Assembleia de Deus Missão na cidade de Taubaté – SP e também como presidente do projeto missionário Discipulando Nações  ( implantação de igrejas autóctones, formação de lideres, missionários e tradução de porções bíblicas ), atuando  como missionário em 14 etnias indígenas, de 12 nações.

É formado em Teologia  pelo Centro Internacional de Missões em São Lourenço (MG), em Missiologia pela EMAD, Ciência da Religião e Bibliotecário pela Escola Ensino Nacional e Biblista ( bacharel com enfase em tradução de porções bíblicas ) pelo seminário SETEAD de Brasilia.

Tem como base bíblica o evangelho de Mateus 28:19 e Atos 1:8. Como objetivo: alcançar com a pregação do evangelho o maior número de almas em todas as nações para Cristo na visão de formar discípulos para dar continuidade ao trabalho evangelistico, apoiando missionários nativos com ajuda econômica, formação teologica e tradução bíblica.

Seu lema é: fazendo discípulos de Jesus até os confins da terra!

José Vicente
Líder em campo do projeto Tribos Indígenas

José Vicente, professor em missões desde 1998, com formação bíblico-missionária inicial (a partir de 1995) no Instituto Bíblico Peniel, da Missão Novas Tribos do Brasil, com minha esposa Ana Maria, que teve essa mesma formação, além de ter sido professora na rede pública de ensino de MG. Formado profissionalmente em engenharia agronômica na UFViçosa, exerci a profissão por 11 anos, também trabalhando no comércio por cerca de 2 anos. Nasci em Três Corações, MG, em 1959. Eu e Ana temos um casal de filhos, a mais velha missionária de campo, com seu marido e filha, entre o povo indígena Kaiwá, MS.

Atuamos ministerialmente em missões interculturais (transculturais) na missão Horizontes desde 1998 e na VEM Brasil ajudando praticamente desde seu início. Para isso tenho feito diversos cursos na área missiológica e antropológica, entre eles: pós-graduação em Educação, Diversidade e Cultura Indígena; Missiologia (antropologia cultural) e Lingüística; Contextualização; e outros.

Embora continue lecionando na formação de missionários para a chamada Janela 10-40 e no preparo e acompanhamento de pessoas para o apoio logístico a missões interculturais, há alguns anos tenho dedicado maior tempo ao ensino bíblico e antropológico aos irmãos indígenas missionários e pastores, nos próprios campos indígenas (aldeias) onde a igreja vai se multiplicando e nos diversos centros de preparo desses indígenas em diversas organizações em todo o Brasil, sob orientação do CONPLEI (Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas) e DAI (Depart. de Assuntos Indígenas da AMTB – Assoc. de Missões Transculturais do Brasil). Também participo do acompanhamento de alguns missionários nesses campos e fora do Brasil através da Rede de amigos por missões e DOCI Ide, que ajudamos a começar e participamos.

Sou membro da Assoc. de Professores de Missões do Brasil (APMB).

André Luis Procópio
Líder em campo do projeto Tribos Indígenas

Tenho 36 anos, natural do Rio de Janeiro, casado há 10 anos com Marcelle Gomes Aureliano,  tenho dois filhos: Samuel (7 anos) e Marissol (02 anos). Somos missionários há 8 anos e estamos no campo entre os indígenas desde o ano de 2009.
Médico por formação profissional, mas tenho também formação missionária, no curso de missão integral no Centro Evangélico de Missões – Viçosa – MG. Além disso sou formado em linguistica pela ALEM (Associação Linguistica Evangélica Missionária)  e atualmente coordeno os missionários indígenas do projeto Amanajé, além de ser o coordenador do Projeto de Aldeia em Aldeia e estou na liderança e pastoreio aa Igreja Evangélica Indígena do Areal em São Gabriel da Cachoeira.

Pastor Francisco Nazareno
Líder em campo do projeto Ceará

Aceitei a Cristo como salvador no dia 17 de agosto de  2003, no memento mais difícil da minha vida. Era uma pessoa totalmente usada pelo inimigo de nossas almas – era alcoólatra e fazia coisas que não agradavam a Deus.Porém um dia ouvi falar de Jesus entreguei minha vida a Ele e hoje sou transformado pelo poder do Evangelho.

Hoje sou pastor de uma igreja no interior do Ceará (numa cidade chamada Ipu). Neste lugar nós damos assistência em vários povoados e cidades circunvizinhas e temos também um trabalho infantil no local chamado “Populares dos Pereiros” – já temos 3 anos que trabalhamos com este projeto. Nossa necessidade é ampliar o salão pois temos mais de 150 crianças no projeto e o local atual não comporta estas crianças; precisamos de um sustento para o missionário dar continuidade ao trabalho porque temos outros lugares a serem evangelizados em bairros piores do que estes.

Ev. Gesiel Melo
Líder em base dos projetos Pará e Tribos Indígenas

Ev. Gesiel Octavio de Melo, nascido em um lar cristão, filho do pastor Carlos José de Melo (presidente da VEMBRASIL) e de Roselena Antonieto de Melo, tem 3 irmãos e 1 irmã. Sempre na companhia de seu pai nas obras missionárias, sentiu o chamado para fazer missões. Em fevereiro de 2014 casou-se com Patrícia Araújo Florêncio de Melo, líder em base do projeto Cuba.

Possui curso superior incompleto de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, atualmente cooperador da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério Missão (Pirassununga, SP). É empresário no ramo de roupas, através da mesma apoia diversas famílias no campo missionário.
Desde o ano de 2009 é líder em base do projeto Tribos Indígenas, começou com 1 missionário no Amazonas e hoje ampliado para vários estados dentro do Brasil.
Com um chamado de Deus para a obra missionária, apresenta o trabalho em diversas igrejas na busca de ajuda para os missionários.

Manfred
Líder em campo do projeto Tribos Indígenas

Meu nome é Manfred, os índios Guarani-mbyá me deram o nome “Karaí Puku Manfredo”. Karaí é um nome bem comum entre o povo e Puku significa “alto”. Sou missionário há 30 anos e os últimos 15 anos atuo entre os povos indígenas no sul do Brasil.  Tenho 58 anos e estou casado há 31 anos com Helga e temos três filhas adultas. Moramos na cidade de Laranjeiras do Sul (PR) proximo da maior terra indígena do Paraná com 3.400 índios. Sou formado em teologia, tenho mestrado em missíologia pelo CEM (Viçosa, MG) e doutorado em ministério pela FTSA (Faculdade Teológica Sul Americana) de Londrina.
O povo guarani-mbyá há 10 anos tem a Bíblia em sua língua, mas ainda há poucos crentes em Jesus. Tem 110 aldeias no sul do Brasil, em 80 deles não possui nenhum crente.
Precisamos mais missionários e estamos investindo no treinamento de lideres e missionários guaraní.

SALVE UMA VIDA HOJE

Adote um missionário que está pregando a Palavra do Senhor ou adote uma criança que necessita do seu apoio. Faça parte do crescimento do Reino de Deus.

QUERO ADOTAR UM MISSIONÁRIO
QUERO APOIAR UMA CRIANÇA